DÚVIDAS SOBRE MISSÕES?

Peniel e MinaAGORA É O SEU MOMENTO!

Amado irmão(ã), estamos aditando alguns vídeos para o nosso canal no Youtube respondendo perguntas sobre o trabalho missionário. A sua participação é muito importante. Para participar é só CLICAR AQUI. ( Caso tenha problema com o link é só clicar na página “contato” do nosso blog)

Por favor, fique a vontade para perguntar o que você quiser. Você expressando suas dúvidas de forma genuína é muito importante para nós. Não esqueça de deixar seu nome na mensagem, assim como cidade e sua igreja.  Caso não queira que mencionemos nenhum dos seus dados é só nos avisar.

NOSSO OBJETIVO

Você que acompanha nosso blog, Canal no youtube e facebook tem percebido que mantemos o objetivo de incentivar o evangelismo e missões. Queremos falar sobre o tema, animar, tirar dúvidas e, sobre tudo, com a ajuda do Espírito de Deus, fazer com que a Chama Missionária seja incendiada nos corações. Somos completamente conscientes que esta é somente a nossa parte na tarefa, mas que o real resultado é produzido pelo Espírito de Deus.

Bem, convido você em fazer sua parte também apresentando suas dúvidas e compartilhando este post a outros irmãos que amam o serviço missionário.

Um grande abraço e muito obrigado

Pr Peniel Dourado & Mina

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

NOSSA RESPOSTA #01

Editamos um vídeo para responder as primeiras respostas. O post ainda está em aberto e estamos coletando novas perguntas. Esperamos sua participação

Categorias: Informativo Missionário | Tags: , , | Deixe um comentário

Se Jesus é o único caminho….

Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6)

Você já citou este versículo sem ter que abrir a bíblia para ler? Acredito que sim. Nós o conhecemos de memória. Mas, cremos nele? Podemos medir o peso que vem sobre nós neste pequeno versículo? Será que nosso cristianismo está a altura do que expressa João 14:6?

Diante dos fatos hoje me coloquei no meio da massa “cristã” que não responde este pequeno texto. Meu coração se quebrantou diante do SENHOR. O que estamos fazendo? Estamos brincando de ser seguidor de Jesus, o Cristo? Este que hoje é nosso Salvador por acaso não virá com justiça a pagar a cada um segundo as suas obras? Se nós, ou muito de nós estamos brincando, saiba que ELE não está de brincadeira. O Rei disse: “E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra” (Ap. 22:12)

Se Jesus é o único Caminho por que ainda 2 bilhões de pessoas neste mundo nunca ouviram falar de Jesus Cristo e do plano de salvação ao menos uma vez?

Se Jesus é o único Caminho por que apenas 3% dos missionários transculturais estão trabalhando entre povos não alcançados?

Se Jesus é o único Caminho por que em média mundial os seguidores de Jesus ofertam cerca de 2% para missões e têm a capacidade de gastar mais com Coca Cola e chiclete que ofertar para a causa do seu Mestre?

Se Jesus é o único Caminho porque o total do recurso financeiro arrecadado para missões, pouco mais de 6% é investido em missões, sendo o resto roubado ou desviado do alvo?

Se Jesus é o único Caminho por que a maioria das igrejas brasileiras investem apenas 10% dos recursos arrecadados nos cultos de missões no serviço missionário e o restante, ou seja, 90% em atividades locais?

Se Jesus é o único Caminho por que 67% da população mundial desde 30 dC  até´os dias atuais morreram sem nunca se quer ouviram falar de Jesus Cristo?

Se Jesus é o único Caminho por que 70% que estão cada domingo dentro das igrejas não têm nenhuma informação dos campos missionários, ou estatísticas da grande e dura realidade missionária?

Se Jesus é o único Caminho por que pastores realizam cultos de missões, arrecadam ofertas para missões e não enviam nada para missões?

Se Jesus é o único Caminho por que cada dia as igrejas estão mais centradas em seus programas locais e de crescimento e menos interessada nos campos missionários?

Se Jesus é o único Caminho por que em média os crentes das igrejas brasileiras ofertam para missões R$ 1,30 por mês? Seria este um valor justo para um serviço chamado prioritário?

Pastor Peniel e Mina

Pastor Peniel e Mina

Se Jesus é o único Caminho por que a maioria dos que estão lendo este post não participa mensalmente no serviço de missões financeiramente e mesmo assim se auto denominam amantes de missões? ( que este não seja o seu caso)

Pastor Peniel Nogueira Dourado

Categorias: Devocional Pastor Peniel | Tags: , , | 2 Comentários

REFLEXÃO – Com estes 300?

Acreditamos que em todas as circunstancias nós estaremos no controle da situação. Mas principalmente quando nos lançamos à Obra de Deus, ao serviço de missões, devemos reconhecer que DEUS é o que controla e tem o domínio da situação. O Espírito de Deus nos leva a situações de completa desistibilidade para nos mostrar que a vitória vem dELE e não das mãos dos homens.

 

 

Se você foi edificado por este vídeo convidamos você a compartilhar em suas redes sociais. E não esqueça de deixar seu comentário em nosso blog.

 

Categorias: Meditações | Tags: , , , | Deixe um comentário

Sem medir esfoços

Pastor Peniel e Deborah com os materiais evangelístico chegando a nossa Base de Apoio em Bolívia

Pastor Peniel e Deborah com os materiais evangelístico chegando a nossa Base de Apoio em Bolívia

Hoje veio um evangelista em nossa Base de Apoio em busca de materiais. Ele trabalha em presídios da região e tem feito o trabalho até mesmo nos presídios dos outros Departamentos (Estados) de Bolívia. Além de contar o que Deus está fazendo através de seu trabalho ele também me comentou de como tem observado o movimento evangelístico aqui em Santa Cruz de la Sierra, pois é possível ver muitos irmãos de diferentes igrejas em lugares estratégicos realizando o evangelismo. Encontramos gente nos hospitais, terminais de ônibus, nas feiras, mercados, praças e etc. Este irmão me disse que fica muito feliz quando entra em uma loja e encontra um dos livretos, ou um dos folhetos que nós distribuímos sobre a mesa ou sobre o balcão. Realmente é uma benção.

Com certeza é um grande privilégio apoiar com os materiais impresso esses homens e mulheres que estão de forma constante nas ruas. A maior parte são pessoas de pouquíssimo recurso, mas movido pela força que vem do SENHOR estão de forma constante no serviço evangelístico. Alguns viajam por toda nação sem ter ninguém por eles; nenhuma igreja, instituição, missão ou qualquer outra organização. Mas, de forma impressionante estão fazendo a Obra. Recentemente fiquei sabendo de um irmão que formou um grupo para realizar o trabalho evangelístico na região norte da Bolívia. Como não tinham recurso este irmão vendeu a moto que tinha e usou o dinheiro para realizar o trabalho. Outros entram em jejuns e o dinheiro economizado com as alimentações pagam as passagens para pregar a Palavra de Deus em outras cidades.
Realmente confesso ficar impressionado escutando algumas das histórias desses homens de Deus. Eles vem a nossa Base de Apoio em Santa Cruz de la Sierra com tanta simplicidade em busca dos preciosos materiais e sentimos a profunda gratidão pela provisão de Deus. Uma jovem de La Paz me disse: “Pastor Peniel, ontem estávamos reunidos com nosso grupo de evangelismo e não sabíamos como conseguir os materiais. Então oramos a Deus, pois ELE tem a provisão. E hoje o próprio Deus nos colocou o senhor em nosso caminho”. Outra irmã veio a nossa Base de Apoio e quando viu as caixas com literatura, começou a chorar e agradecer ao SENHOR Jesus pela provisão. Quem sabe você não valorize os materiais impresso para o evangelismo, mas diríamos o mesmo daqueles que deixam de comer para comprar folhetos e realizar o evangelismo? Creio que não.
MILAGRES DE PROVISÃO
O irmão Jaime veio a nossa Base de Apoio. As caixas com as literaturas já estavam prontas e tudo que eu deveria fazer era entregar. Mas ele sentou e contou muitos testemunhos, experiências de suas viagens, como Deus havia tocado o coração do povo por onde passava e etc. Amados, essas conversas me enche o coração, pois é viver Atos dos Apóstolos em pleno século XXI. Jaime também me disse que estava juntando dinheiro para fazer uma viagem ao Peru. Queria visitar algumas cidades, pregar em povoados e disse que o material que estava levando usaria em sua viagem. Ele expôs sua necessidade, pois ainda faltavam U$100 dólares para completar o recurso necessário para a viagem. Oramos ao SENHOR e apresentamos a necessidade. O irmão Jaime saiu de minha casa e não nos falamos mais. Eu também não comentei com ninguém sobre aquele assunto. Mas, dias depois meu cunhado Pr Ebenezer entrou em contato comigo e disse que queria enviar uma oferta ao irmão de bigode que viu em nossa página. Eu procurei a foto e era o nosso irmão Jaime. Meu cunhado disse: “Peniel, senti de enviar uma oferta para este irmão. Estou enviando U$100”. Glória a Deus!! Nosso Deus é o Deus da provisão.
Pastor Peniel e irmão Jaime na Base de Apoio

Pastor Peniel e irmão Jaime na Base de Apoio

Na foto acima você pode ver o irmão Jaime recebendo folhetos para o trabalho evangelístico. Nem preciso dizer que o trabalho evangelístico no Peru foi uma benção. Iniciou com Cristo sendo glorificado e até o seu término Jesus Cristo foi glorificado. Isso é uma maravilha!

NÃO MEDINDO ESFORÇOS
Eu quero finalizar contando algumas experiências do nosso irmão Nigel Mercado. No mês de maio deste ano estivemos no Brasil para uma conferência missionária e tivemos bastante tempo para compartilhar experiências. Nigel conta que estava em sua casa e queria muito pregar na cidade de La Paz. Ele conseguiu um dinheiro para comprar a passagem de ida e não tinha mais. Organizou sua mochila, megafone e entrou no ônibus de Cochabamba à cidade de La Paz. O jovem evangelista ficou uma semana nas ruas da capital boliviana pregando o evangelho. O povo era impactado pela Palavra e o melhor resultado era ver jovens das igrejas animando-se a sair às ruas e pregar a Palavra de Deus. Nigel recebeu uma oferta de Bs 100 Pesos Bolivianos ( R$ 25 Reais aproximadamente) de um pastor e decidiu viajar a Oruro e não voltar a Cochabamba. Na cidade de Oruro fez o mesmo; pregou nas ruas, nas praças, nos mercados. Onde havia gente Nigel anunciava Cristo ao povo. Quando chegou a noite algo o impulsionou a não voltar a Cochabamba, mas seguir viagem a Potosi.
Nigel chegou a cidade de Potosi às 2:00 da manhã. Não conhecia ninguém, não tinha dinheiro para um alojamento e nem mesmo para comer algo. Pensou entrar no terminal de ônibus para abrigar-se do frio, mas estava fechada. Potosi está a mais de 4200 metros acima do nível do mar e normalmente nas madrugadas a temperatura é a baixo de zero. O irmão Nigel buscou um local para abrigar-se do frio até que clareasse o dia. Fome, frio, estar num lugar estranho, mas o jovem evangelista disse sentir um gozo no coração por estar fazendo a Obra do SENHOR.
Quando clareou o dia Nigel saiu pelas ruas pregando a Palavra de Deus. Chegou a um mercado e anunciava Cristo ao povo. A fome já estava apertando quando uma mulher se aproximou e deu um prato com banana cozida. A mulher estendendo o prato com banana cozida disse: “Jovem, você é um pregador da Palavra”. A alegria inundou o coração do jovem pregador. Assim, o irmão Nigel passou o dia pregando a Palavra de Deus nas ruas da cidade de Potosi.
Enquanto pregava a Palavra de Deus algumas pessoas aproximavam e ofertavam. Nigel simplesmente recebia e continuava a pregar a Palavra de Deus. No final do dia observou que poderia viajar a cidade de Sucre e assim o fez. Mais uma cidade de Bolívia recebeu a visita desse pregador de rua. Orava por enfermos, por homens e mulheres que entregavam suas vidas a Cristo nas praças, nos mercados, nas feiras da cidade de Sucre. Da mesma forma que Deus providenciou passagens e alimentos em Potosi o SENHOR fez o mesmo na cidade de Sucre.
Amado irmão, você acredita que provisões assim Deus fez apenas com o irmão Nigel e o irmão Jaime? Deus quer usar todo aquele disposto a se entregar a causa do Mestre. Vemos o operar de Deus não apenas na provisão de viagens, mas salvando, curando vidas e libertando da opressão. Glória a Deus!
Este é o irmão Nigel Mercado

Este é o irmão Nigel Mercado

Este mês de junho de 2016 além de estar apoiando os evangelistas com os materiais nós temos saído bastante às ruas. Entre muitas situações que poderia colocar neste informativo quero registrar uma que aconteceu com um homem de mais de 60 anos de idade em uma feira. Eu pregava e ele me observava do outro lado da rua. De repente ele se aproximou e me disse: “Jovem, eu quero ir para uma igreja. Eu quero aprender mais da bíblia”. Seu tom de voz era de aflição. Aquele homem estava impactado com a Palavra. Pegamos o contato dele e procuramos conduzi-lo a uma igreja que conhecemos próximo de sua casa. Depois que o homem se distanciou e coloquei música em meu megafone e observei que muitos outros estavam atento a pregação da Palavra. Quando olhei para trás eu vi uma mulher que estava sentada escutando a Palavra. Também uma família de vendedores liam um dos livretos que nós distribuímos e escutavam atentamente a exposição da Palavra. Mais adiante vi um jovem de braços cruzados que olhava para mim e já estava ali a muito tempo. Eu estava tão concentrado na pregação que não observei o mover de Deus naquele local. Havia uma grande congregação de sedentos os quais bebiam da Água da Vida ali mesmo na rua, naquela feira. Isso é maravilhoso!!

Vou deixar o link de um vídeo onde eu prego a Palavra de Deus em um mercado de Santa Cruz de la Sierra – CLIQUE AQUI.
Quero agradecer aos nossos amado irmãos que estão conosco neste projeto. Você que tem adotado, tem nos apoiado e intercedido por nós. Amado (a), você é parte neste trabalho. Tão somente continue orando por nós. Se temos condições de trazer o materiais e fazer chegar aos evangelistas de forma gratuita é porque você soma forças conosco. Nós não podemos fazer este trabalho sozinho.
Vou deixar alguns links com fotos as quais estão em nossa página do Facebook. Você poderá ver as fotos mesmo não tendo facebook. Mas se você tiver uma conta, convido você a curtir e compartilhar nossa página.
CLIQUE AQUI  –  Algumas fotos das atividades de nossa Base de Apoio deste ano
CLIQUE AQUI  –  Fotos do trabalho do irmão Nigel Mercado
CLIQUE AQUI  –  Este é o irmão Henry Torres. Faz excelente trabalho nas ruas de Santa Cruz
CLIQUE AQUI – Evangelista Max Arapa da cidade de Cochabamba, Bolívia
PEDIDO DE ORAÇÃO
Ainda estamos tendo muita dificuldade de trazer os materiais diretamente a Bolívia. Existe um grande risco de não conseguirmos retirar os materiais da Aduana de Bolívia, assim decidimos fazer os pedidos pelo Brasil. Mas nada é tão fácil, pois trazer pelo Brasil implica envolver outros irmãos, missões, agencias missionária e etc. Este projeto é do SENHOR e sai que ELE mesmo tem uma saída para tudo. Então, ore por esta causa.
Também ore por novos colaboradores. Homens e mulheres como você que participa com amor. Eu e minha esposa Mina oramos por voluntários e amantes da Obra missionária. Gente que tem ouvido a Voz do Espírito de Deus para ser parte neste trabalho, pois nós ouvimos a Voz de Deus para estarmos aqui. Deus é o que enviar missionário ao campo, assim como o recurso para manter os missionários no campo. Então, apresente esta causa ao SENHOR Jesus.
Forte abraço e que o SENHOR Jesus te abençoe

Pastor Peniel Nogueira Dourado

 

Categorias: Informativo Missionário | Deixe um comentário

MISSÕES – Pregando nas ruas

Pregando sobre latão de lixo na cidade de Cochabamba

Pregando sobre latão de lixo na cidade de Cochabamba

Acredito que você, assim como eu, está bem familiarizado com as pregações nas igrejas e os pregadores nos púlpitos das igrejas. Mas a pregação nas ruas, assim como seus pregadores, em nada assemelham-se com os tradicionais púlpitos congregacionais que conhecemos. Desde quando chegamos em Bolívia temos trabalhado nas ruas e com os obreiros que realizam atividades evangelísticas nas ruas de Bolívia e de forma interdenominacional. Antes trabalhei em feiras e mercados, pregando nas praças, mas nesses últimos anos temos trabalhado de forma mais intensa nas ruas e com os evangelistas que quase todos os dias estão pregando a Palavra de Deus ruas.

Eu tenho aprendido e continuo aprendendo, pois na rua o nosso púlpito, ou melhor, o local de pregação, tudo é bem diferente. Pregando a Palavra de Deus nas ruas você não tem um público que tem tempo para você, mas estão te escutando. Mas vale frases curtas, objetivas e simplificadas que os sermões bem elaborados. Em geral você não prega apenas meia hora ou quarenta minutos como em uma igreja, mas um pregador de rua muitas vezes chega a pregar de duas a três horas de forma contínua. Quanto a este tema cada evangelista tem sua forma própria de levar a Palavra ao povo.  Uns colocam músicas, outros não. Alguns além de pregar também colocam a Bíblia em áudio. Eu pelo menos nunca trabalhei assim. O certo é que a Palavra chegue ao povo. Neste ponto todos estão em comum acordo.

O povo não se importa com sua roupa, seu sapato, se você está com um elegante traje social, ou a cor da sua gravata. Seu timbre de voz ou sua retórica não são importante para o povo, pois o foco maior está no que você diz. Nas ruas ninguém pede sua credencial, pergunta se você é diácono, presbítero, pastor ou bispo. Eles nem mesmo sabem o que é tudo isso. Nem vão te perguntar que igreja você é membro, pois o povo só faz diferenciação de católicos e protestantes; aliás, só quem me pergunta por igreja são os crentes ou os desviados. Em síntese, amado irmão, a pregação de rua é bem diferente do que encontramos nas igrejas.

Há muitos que gostam de aplausos e reconhecimento. Com certeza esses não acham nenhum sentido realizar o trabalho entre o povo, nas feiras e mercados. Lá no meio do povão, como falamos,  não há aplausos e nem aquele brado de glória impulsionado pela intensidade da voz do pregador (não criticando). Agora, encontramos algo muito interessante e eu gosto muito disso: O pecador, tocado pela Palavra, muitas vezes apenas se aproxima com um olhar de quem foi impactado com a mensagem. Isso é muito genuíno, muito natural. Muitos aproximam-se com um olhar de agonia, outras vezes de espanto promovido pelo operar do Espírito através da exposição da Palavra. Outros estão profundamente tocado pelo Espírito e por tamanha alegria nos traz qualquer coisa: Comida, suco, água, refrigerantes e até roupas já recebemos durante o evangelismo. E, amados, eu falo aqui de pessoas não convertidas. E com certeza muitos tem xingam, mandam calar a boca e muitas vezes se aproximam afrontando.

Irmão Nigel Mercado pregando nas ruas de Bolívia

Irmão Nigel Mercado pregando nas ruas de Bolívia

A exposição da Palavra de Deus gera fé. A Palavra de Deus diz: “De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir a palavra de Deus” (Romanos 10:17). Enquanto pregamos em muitas ocasiões o Espírito de Deus nos tem levado a anunciar a cura divina. Temos visto o operar de Deus de forma surpreendente ao chegar em um povoado pregando a Palavra, assim como o mesmo Deus operou por mãos de Felipe em Samaria. A Palavra diz: “E, descendo Filipe à cidade de Samaria lhes pregava a Cristo. E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia; Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. E havia grande alegria naquela cidade” (Atos 8:5-8). Nosso Deus é o mesmo Deus de Felipe. Em muitas ocasiões não conseguíamos continuar a pregação, pois juntava tanta gente ao nosso redor para orarmos por elas; e nós oramos, repreendemos as enfermidades e o SENHOR tem curado. Muitos posteriormente nos envia uma mensagem no celular ou nos liga para dizer que foram curados. Louvamos a Deus por tudo isso. E em certa ocasião, na praça Arenales de Santa Cruz de la Sierra, pregávamos com um grupo de missionários de várias igrejas  e se aproximou um jovem. Ele pediu oração pelo pai que estava saindo do hospital com câncer em estado terminal. Nós nos juntamos e oramos por ele. Alguns dias depois o mesmo jovem nos ligou dizendo que fizeram vários outros exames e os médicos não encontraram mais o câncer. Glória a Deus!! Mas, isso acontece sempre, pastor? Você me perguntar. Querido irmão, é claro que não.  Nem muito menos nós saímos às ruas como curandeiros ambulantes. Saímos às ruas para pregar o Evangelho e Deus é quem faz como e quando ELE quer.

E falando sobre este assunto, lembro de um pastor que insistiu que deveríamos ter como resultado cura divina e salvação de almas. Eu não discuti com ele, mas sinceramente orei ao SENHOR sobre o assunto. Dias depois fui despertado ao amanhecer com uma forte voz dentro do meu quarto a qual repetiu três vezes, dizendo: “O MAIOR RESULTADO QUE VOCÊ PODE TER É O EVANGELHO NO CORAÇÃO DO PECADOR“. Glória a Deus! Eu pulei da cama escutando a Voz e olhava para minha esposa para ver se ele também acordaria, pois era muito forte e três vezes repetiu a mesma frase. Deus tem sua resposta. O meu trabalho é pregar o Evangelho e o trabalho do Espírito de Deus é convencer o pecador.

Irmão Nigel Mercado pregando nas ruas de La Paz, Bolívia

Irmão Nigel Mercado pregando nas ruas de La Paz, Bolívia

O irmão Nigel Mercado, um jovem de 24 anos (aprox), estava pregando a Palavra de Deus na região central de Cochabamba. As ruas apertadas e muita gente transitando; ele buscou um local mais alto para pregar. Bem à frente havia um latão de lixo e Nigel usou como púlpito para anunciar Cristo ao povo. O nosso amado irmão evangelista começou a dizer que Jesus é o salvador e se alguém crer em Cristo Jesus poderia ser curado ali mesmo pelo poder do Espírito de Deus. Alguns policiais vieram e ordenaram Nigel a sair do local, mas na mesma hora um homem veio gritando dizendo que Jesus Cristo havia curado, pois havia anos que não podia mover o braço e nem mesmo levantar e agora movia normalmente. O homem gritava e louvava ao SENHOR Jesus diante de todos.

Amados, testemunhos assim estamos constantemente ouvindo por parte desses guerreiros de Cristo quando vêm a nossa Base de Apoio buscar material. Como eu já disse, são pregadores do evangelho que não estão buscando oferta, aplausos ou fama. Nas ruas você pode receber um copo de suco como expressão de gratidão, assim como uma chuva de verduras podres. Na região do Abasto, em Santa Cruz de la Sierra, eu pregava com meu megafone e não observei que chovia verduras podres sobre mim. Minha sorte é que não acertaram nenhuma e só fui observar quando outro evangelista que estava comigo me disse: “Pastor Peniel, hoje o povo te recebeu com flores!” E quando olhei ao meu redor havia tomate podre, batata, cebola…. dava até para fazer uma boa sopa.

Irmã Gladys em um povoado de Cochabamba, Bolívia

Irmã Gladys em um povoado de Cochabamba, Bolívia

Na cidade de Cochabamba uma jovem pregava nas ruas a Palavra de Deus. Irmã Gladys ( 23 anos), como é o seu nome, enquanto pregava a Palavra de Deus na região central de Cochabamba sentiu alguém abrindo sua mochila. Um rapaz acostumado a roubar tentava tirar seus pertences. Irmã Gladys repreendeu em Nome do SENHOR e continuou a pregar a Palavra de Deus. O jovem foi impactado. Começou a chorar sem parar. Depois o mesmo jovem que antes tentava roubar trouxe um suco para a jovem pregadora da Palavra de Deus. Outros jovens, possíveis ladrões, também juntaram-se para escutar a Palavra de Deus e todos estavam profundamente movidos pelo poder do Espírito de Deus. Era o Espírito de Deus quebrantando corações endurecidos pelo pecado. Homens entregados ao roubo, às drogas, a prostituição agora choram quebrantados ouvindo a mensagem do evangelho que sai da boca de uma jovem disposta ir  às ruas sob o mover do Espírito de Deus à pregar a Palavra de salvação. Até hoje nosso projeto, faz o apoio com materiais impresso ao trabalho que a irmã Gladys realiza nas ruas. Sempre que os materiais são solicitados nós colocamos a disposição dessa jovem guerreira. Você acha que Gladys tem como alvo pregar em grandes templos? Ou que se preocupa com sua roupa, seu sapato para a próxima conferencia ou reunião

Irmã Gladys em nossa Base de Apoio recebendo materiais para o evangelismo

Irmã Gladys em nossa Base de Apoio recebendo materiais para o evangelismo

de mulheres? Quando tenho oportunidade de falar pessoalmente com nossa irmã Gladys eu pergunto: “Irmã, onde a irmã estará trabalhando neste mês?” A irmã Gladys sempre me responde:” Pastor, quero ir para onde o Espírito de Deus me levar”. Uau!!!

Infelizmente é feito certo show com pessoas possuídas por demônios. Realizar esses shows nas ruas com certeza será algo complicado. Você não tem um público de maioria consciente da situação. Mas com certeza é quase que inevitável ter situações assim nas ruas. Em uma determinada praça da região central de Santa Cruz de la Sierra começamos a pregar e fazer a distribuição da Palavra de Deus escrita. Eu observei que alguns jovens faziam a distribuição de folhetos com temas anti-cristãos. Os folhetos supostamente davam prova da falta de veracidade da Palavra de Deus, que havia muitos erros e etc. Bem, nós não nos importamos e continuamos a pregar. Um dos jovens fica possesso e vem gritando em nossa direção. Eu pensei que ele queria atacar o irmão que estava no megafone; e na realidade acredito que essa era a intensão. Mas ao aproximar gritando o jovem desviou e saiu gritando e desapareceu no meio do povo. Por duas situações endemoninhados vieram ao meu encontro com facões e facas. O homem que veio com um facão me ameaçou e movimentava o facão dizendo que arrancaria minha cabeça. No final ele baixou o facão e foi embora. O outro veio com a faca e quando chegou menos de dois metros o SENHOR nos deu tamanha autoridade para repreender. Eu ordenei em Nome de Jesus que me desse a faca e ele me entregou. Eu e o irmão Joel Apodaca repreendemos o demônio daquele homem e o SENHOR o libertou. ( CLIQUE AQUI para ler o testemunho completo)

Com certeza não tem nada de show nessas situações. Não há plateia te olhando, nada disso. Nesses momentos só está você e Deus para te ajudar. E para terminar conto o que aconteceu com o missionário Gabriel Janeir quando pregava com o jovem Bruno Miranda na cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira entre Brasil e Paraguai. Gabriel pregava com o megafone e o jovem Bruno fazia a distribuição da Palavra de Deus escrita. De repente um homem aproxima-se com um pau. O missionário Gabriel continua pregando e quando o homem chega bem perto Gabriel se vira e repreende os demônios que estavam naquele homem. O possesso dá um pulo para trás e cai no chão contorcendo-se. Aquele homem dias atrás gritava para o missionário Gabriel não pregar mais e o ameaçou. E com certeza ao ver o missionário pregando novamente os demônios o impulsionou a agredir o missionário.

Pregadores de rua de Bolívia

Pregadores de rua de Bolívia

Bem, essas são algumas experiências que nós temos passado nas ruas, assim como de companheiros que conhecemos de muito perto. Poderia continuar contando muitos outros testemunhos e creio que em uma outra oportunidade poderei fazer. Mas, quero expressar o mais importante: As vidas estão tendo acesso a Palavra de Deus. A realidade de Bolívia é diferente do nosso Brasil, pois no Brasil há muitas igrejas em cada bairro. Aqui na Bolívia, assim como Peru, Equador, norte chileno e norte argentino, esta não é a realidade. Não há muitas igrejas e as igrejas existentes estão cada dia mais centrando suas atividades dentro das quatro paredes. Outras eliminam por completo as atividades externas e, assim, o povo fica sem a oportunidade do encontro com a Palavra. Cada evangelista nas ruas pregando com um megafone ou uma caixa de som, fazendo a distribuição da Palavra de Deus escrita dá oportunidade a milhares de vidas de ao menos ter o encontro com a Palavra de Deus e, assim, poder ter a oportunidade de salvação. Este é o maior resultado que temos!

Pastor Peniel Dourado

Pastor Peniel Dourado

Minha oração é que o SENHOR levante muitos outros pregadores da Palavra não apenas aqui em Bolívia, mas em todos os lugares. Que o SENHOR levante Homens e mulheres que amem as almas e compreendam que só existe uma mensagem que pode conduzir o pecador à salvação; e esta mensagem é o Evangelho de Salvação.

Que o SENHOR multiplique seus guerreiros!

Pastor Peniel Nogueira Dourado

.

.

.

.

.

VÍDEOS COM ALGUMAS IMAGENS DO TRABALHO QUE REALIZAMOS NAS RUAS

1 – ) Com minha famíla pregando a Palavra de Deus

 

Acredito ser de suma importância que o missionário, o evangelista envolva sua família nas atividades evangelística. Os filhos devem crescer na maravilhoso ambiente de evangelismo, entre os evangelistas, amando a Obra do SENHOR. Agradeço a Deus pela esposa que tenho que muito me ajuda na Obra missionária.

.

2 – ) Trabalho realizado em um mercado de Santa Cruz chamado Nueva Feria.

Aqui mostramos um pouco de nossa rotina de trabalho. A ordem tem sido e continua sendo a mesma: A PALAVRA DEVE CHEGAR AO PECADOR!!

 

Categorias: Diario Missionário, Testemunhos | Tags: , , , , | Deixe um comentário

Missão, um caminho novo

NOVO CAMINHO BlogDeus tem um caminho para cada servo e serva que verdadeiramente se entrega ao serviço do Mestre. O Caminho é dEle e é ELE que diz onde você deverá colocar os pés. É normal você crescer e começar a fazer planos para sua vida. Isso é muito normal. E quando criança nós brincamos com “o que vou ser quando crescer”. Mas viver a serviço do Mestre é viver a vontade do Mestre e nem sempre você vai caminhar por caminhos já conhecidos.

É claro que hoje predomina a ideia que o servo escolhe seus próprios caminhos, seu trabalho, sua atividade e pouco importa a vontade do seu Senhor; e se o Senhor Jesus não é senhor sobre sua vida ELE não é senhor. A maior parte das mensagens nos faz senhor de nós mesmos. Quem manda é você e sua própria vontade.  Mas não creio ser este um caminho correto, de bons resultados. Tudo isso reflete egoísmo, rebeldia, irresponsabilidade e tem como fim, muitas vezes, uma tragédia.

Quando Israel saiu do Egito Deus preparou um caminho no deserto. Era um caminho que os ex-escravos não conheciam, mas havia suprimento de água, pão e segurança, pois caminhavam sob a orientação de Deus. Quando chegaram ao sul da Terra Prometida acreditaram ter muita experiência e resolveram escolher seus próprios caminhos. Enviaram espias pela terra, os quais trouxeram uma mensagem desanimadora desviando o povo da vontade do Senhor. Dois anos haviam se passado no deserto em viagem do Egito ao sul da terra que flui leite e mel e viram o agir da mão do Todo Poderoso, mas temeram e não quiseram entrar e conquistar a Terra Prometida. E por causa da desobediência andaram mais trinta e oito anos no deserto. O momento da conquista foi algo novo, uma caminhada nova e erraram miseravelmente em suas decisões pela desobediência.

NOVO CAMINHO Blog 02Depois da morte de Moisés Deus levanta Josué para conduzir o povo. Josué havia aprendido que o povo era de Deus, o caminho era Deus que traçava e, por fim, Deus era SENHOR sobre Israel. O povo que não creu na Palavra do SENHOR pisou a terra seca no Mar Vermelho, mas o novo povo sob comando de Josué apenas ouviu sobre as maravilhas que Deus fizera tirando os pais do Egito.  Para eles aquele era um novo caminhar. A Palavra diz: “…porquanto por este caminho nunca passastes antes.”(Josué 3:4) Era um novo começo para aqueles que haviam deixado os caminhos do SENHOR e o segredo estava na obediência.

Eu tenho visto gente perdida no campo missionário. Homens e mulheres tão cheio de conhecimento e experiências em conferências e cultos missionários, mas no campo estão completamente perdidos. E tenho dito ultimamente que muitos se encheram de conhecimento sobre missões, experiências missionárias, escreveram livros sobre missões, frequentaram dezenas de conferencias missionárias e estão com a cabeça cheia de conhecimento humano, mas no campo missionário estão completamente perdidos. Por que? Por  que tantos erros? Tão experiente, mas agora envergonhado. Tão apoiado por igrejas e agencias missionárias, mas no campo amarrado de pés e mãos. Por que? Amado, é só olhar para Moisés e Josué. Ninguém fazia sua própria vontade, mas eram servos incondicionais dAquele que é SENHOR. O campo missionário é um novo caminhar e cada campo tem algo novo para você. Obedecer é o segredo.

Você vai fazer missões e está achando que já sabe o que fazer? Pois eu tenho uma Palavra de Deus para tua vida: “Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento.” ( Provérbios 3:5) Deus tem um caminho para você, orientações específicas para o trabalho que você vai fazer. Ele tem os detalhes de tudo e a maior riqueza que você poderá levar ao campo missionário dentro de sua mala é conhecer a voz de Deus e agir conforme as orientações do SENHOR, pois a Obra é dEle e não pertence a você.

Seja qual for a posição que você venha assumir isso não quer dizer que você não precisa de instrução. Eu tenho um conceito bem diferente de experiência missionária. E ser experiente não é visitar por quinze dias alguns campos missionários ou ter as páginas do passaporte repleta de carimbo. E se você pertence a esse grupo e agora está indo ao campo para desenvolver um trabalho saiba que você vai começar enfrentar novas situações, trilhar novos caminhos. Uma coisa é passar quinze dias no campo, outra é ficar e desenvolver um trabalho.

NOVO CAMINHO Blog 04A vida da rainha Ester reflete isso. Era uma pobre garota entre o povo de Israel sob os cuidados do tio Mardoqueu. O tempo passou e a menina de Mardoqueu tornou-se rainha. Mas a Palavra de Deus revela algo interessante: “Ester, porém, não declarava a sua parentela e o seu povo, como Mardoqueu lhe ordenara; porque Ester cumpria o mandado de Mardoqueu, como quando a criara. (Ester 2:20) Sim, agora era rainha, mas chegou sob as orientações do seu tio e quando já vivia a nova vida, o novo caminho, consultava seu tio Mardoqueu para tomar as decisões. Mardoqueu é símbolo do próprio Espírito de Deus. Se Ester acreditasse que por ser rainha poderia caminhar sem as orientações de Mardoqueu ela teria fracassado.

Sim, caminhos novos. Quem não pisa nesta vida em caminhos novos? Faculdade, um novo emprego, assumir uma congregação, casamento são exemplos de caminhos novos. E quero deixar claro que o campo missionário é um caminho novo também. Uma coisa é o seu país e outra bem diferente é o país alheio. Uma é exaltar a cultura em cultos de missões com roupas típicas e comidas regionais, e outra é conviver entre culturas diferentes. Muitos são experientes em conferencias, cultos de missões e se mostram apaixonados por missões, mas nem tudo é um mar de rosas. O Novo Caminho a pisar, o campo missionário, é cheio de espinhos e você precisa ter Chamada e manter-se firme em fazer o que Deus quer que você faça. Caso contrário você fará parte dos que voltam do campo e só murmuram sobre o serviço de missões. Você já encontrou gente assim?

Atualmente, neste ano de 2016, estamos completando dez anos trabalhando em Bolívia. Todos os dias pela manhã eu e minha esposa oramos ao SENHOR e entre vários assuntos que colocamos diante do SENHOR o que não falta é orientação espiritual. Sim, muita coisa já fazemos corriqueiramente, pois temos o que fazer, compreendemos nossa responsabilidade e o que tem que ser feito nós fazemos. Mas o trabalho é espiritual. Aqui não desenvolvemos um serviço de homens, mas pertence ao SENHOR. Seja no evangelismo, no apoio aos evangelistas, no relacionamento, quem apoiar, quando, onde fazer o apoio. Muitas vezes estive fazendo planos para enviar materiais para uma determinada região e o SENHOR direciona outra. Em outras ocasiões me organizava para um trabalho de impacto em um ponto da cidade e Deus mostra outro. Assim, desfazemos tudo e procuramos fazer como o SENHOR manda!

E a nossa manutenção? Nossa ajuda vem de igrejas, agencias missionárias e irmãos que sentem no coração de adotar o projeto. E cada ano Deus faz algo novo, Deus nos leva a pisar um Novo Caminho na área de manutenção. E creio que o SENHOR faz assim para deixar bem claro que é ele que sustenta esta Obra, pois a Obra é dele. Quando viemos à Bolívia Deus nos disse por várias vezes que ELE colocaria um trabalho em nossas mãos. Sou consciente que este trabalho é dEle e não meu. Se é dEle, ELE mesmo, nos dirá o que fazer e ELE mesmo manterá. Chegamos aqui sem apoio e com muitas oposições. Orei ao SENHOR e disse que a carga da manutenção não colocaria sobre ninguém, pois Deus havia enviado aqui e não existe motivo de acreditar que o responsável de manter o trabalho seria uma igreja, meus pastores ou qualquer outra pessoa. Isso é muito mais fácil escrever que viver. Mas, oramos ao SENHOR com sinceridade e pedimos que essa realidade fosse implantada em nosso coração. Deus é o mantenedor deste trabalho!

No final de novembro de 2015 fomos ao Brasil e orávamos ao SENHOR por novos colaboradores. Mas quando chegou janeiro de 2016 tínhamos que voltar a Bolívia e eu recebo a notícia de duas igrejas que não nos ajudariam mais. Voltamos a Santa Cruz de la Sierra com menos dois mantenedores, mas havia paz em nosso coração. Alguns dias depois um irmão entra em contato conosco dizendo que nos apoiaria financeiramente. Somente este homem nos ajuda com o mesmo valor que as duas igrejas nos enviava. Sinceramente não escrevo esta vitória com alegria, pois um pastor que nos ajuda envolve dezenas de família na intercessão e presencialmente no campo, pois o recurso é fruto do trabalho dos irmãos. Mas nós nos mantemos aqui sob os cuidados do SENHOR e ele sempre nos leva a Novos Caminhos para nos mostrar que o controle está com ele e não nas minhas mãos.

Então, você se prepara para ir ao campo missionário? Volto a dizer: Você pisará novas terras. Não falo de um lugar geográfico, mas de novas experiências e para obter a vitória você precisará manter os olhos no SENHOR Jesus. Lembra do versículo de João 14:6? “Eu sou o caminho….”(João 14:6) Jesus é o Caminho ao Pai, mas também é o caminho para sua vida aqui na terra. Não vivemos um deísmo, mas a verdadeira vida com Deus é teocéntrica.Ou você é guiado pelo SENHOR, ou você erra na caminhada. No mundo o conhecimento, a razão, a lógica, a vontade própria, a fama, o dinheiro, o bem-estar, a prosperidade, o “comer o melhor da terra”, o “melhor para mim” são o guiar dos passos do homem sem Deus. Infelizmente vejo o mesmo dentro das igrejas, pois estão , sim, dentro das igrejas, muitas vezes pregando e continuam sendo homens sem Deus. Mas para o servo do Senhor a bússola da vida é Jesus Cristo. Ele é a Palavra fiel. A vontade dele é o acertar. Ele é a orientação dos nossos passos nesta vida e que nos leva ao Pai. Você pode pisar novos caminhos de olhos fechados se tiveres os ouvidos abertos às orientações do SENHOR; e não há erro!

Quero finalizar com um texto que está em Jeremias 42:3, que diz: “Para que o Senhor teu Deus nos ensine o caminho por onde havemos de andar e aquilo que havemos de fazer” (Jr 42:3). Nabucodonosor havia conquistado Jerusalém. O povo que ficou na cidade busca o profeta Jeremias por orientação. Mas é interessante notar uma predeterminação no coração do povo. No verso 6 deste mesmo capítulo diz: ” Seja ela boa, ou seja má, à voz do Senhor nosso Deus, a quem te enviamos, obedeceremos, para que nos suceda bem, obedecendo à voz do Senhor nosso Deus.(Jr 42:6). O ídolo no coração era se sair bem. Quando o apóstolo Paulo se dirigia a Jerusalém guiado pelo Espírito de Deus ele recebeu muitas advertências de sofrimentos naquela missão. Na realidade, o ministério do apóstolo Paulo consentia, em parte, aprender o quanto se deve padecer pelo Nome do SENHOR: “E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome” ( Atos 9:16). E mediante as revelações dos sofrimentos, as súplicas dos irmãos o apóstolo Paulo diz que “estou pronto não só a ser ligado, mas ainda a morrer em Jerusalém pelo nome do Senhor Jesus” (Atos 21:13). Para o apóstolo Paulo literalmente “o viver é Cristo, e o morrer é ganho” (Fp 1:21). Mas para os poucos que ficaram em Jerusalém o “que nos suceda bem” era o alvo. Eles pisavam um novo caminho, a dura caminhada da perda da liberdade, mas não buscavam o arrependimento, não voltavam de coração ao SENHOR.

A Palavra de Deus veio a Jeremias, mas não segundo o que esperavam. Dez dias depois a Palavra do SENHOR veio a Jeremias dizendo que deveriam ficar em Jerusalém sob o mando de Nabucodonosor e não ir ao Egito ( Jr.42:22). Eles tinham no coração que ficar e submeter-se a Nabucodonosor não era orientação de Deus. Tudo menos aquilo. Qualquer orientação, menos ficar. Os habitantes de Jerusalém agora andavam por um novo caminho, o caminho da falta da liberdade. Estava naquela situação por desobediência e quando a orientação de Deus chega contrariando mais uma vez seus corações endurecidos eles erram novamente.

Amado irmão, seja qual for o Novo Caminho que o SENHOR te leva a caminhar; eu direciono esta palavra em especial aos que se preparam para desenvolver uma obra no campo missionário, o segredo de tudo continua sendo a obediência às ordens do SENHOR. Ouça a voz do Espírito de Deus e atue conforme as orientações dadas por Deus. De tudo o que você leva dentro de tuas malas a mais importante é saber ouvir a voz do Senhor e ser obediente. E o SENHOR diz: “Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te

Pastor Peniel e Mina

Pastor Peniel e Mina

remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu. Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti” (Isaías 43:1,2)

 

Peniel Nogueira Dourado

 

Categorias: Devocional Pastor Peniel | 2 Comentários

Fazendo presente a Palavra – Sábado, 12 de Março de 2016

Peniel e Deborah

Pastor Peniel e Deborah Yuiko

Eu havia passado várias vezes por duas praças da cidade de Santa Cruz de la Sierra; a praça Oruro e a praça de Fátima. As duas praças tem algo em comum. Pessoas das províncias (municípios) estão sentadas esperando o momento da saída de suas conduções para voltar às suas casas.

Na foto eu estou com minha filha Deborah no momento de saída de nossa casa, mas minha esposa Mina e meus filhos não puderam ir ao trabalho. Estive na companhia do nosso amado irmão Henry Torres. Foi uma bênção fazer o trabalho com esse homem de Deus.

Chegamos na praça Oruro e eu comecei a pregação. Henry fazia a distribuição do livreto Socorro do Alto da gráfica missionária World Missionary Press. Logo observei famílias que faziam a leitura do livreto e escutava a pregação da Palavra de Deus. Fico pensando quando foi a última vez que tiveram oportunidade de ouvir falar de Jesus, da mensagem de Salvação? Muitos vivem em povoados afastados da cidade e vêm não com muita frequência para comprar algum produto na cidade e voltam à rotina.

Depois da praça Oruro nós fomos à praça de Fátima. Havia muita gente sentada e muitos vendedores. Homens, mulheres, crianças, todos sentados buscando o abrigo das sombras das árvores. Mas nós ficamos bem no meio da avenida onde tínhamos maior alcance. Desta vez Hery ficou com o megafone e eu fui fazer a distribuição do livreto Socorro do Alto.

Uma senhora vendia roupa na calçada e recebeu um livreto. Eu vi como escutava a música do megafone com atenção. Depois começou a ler o livreto. O irmão Henry começa a pregar e ela observa com atenção. Na hora da música ela baixava sua cabeça e lia a Palavra de Deus escrita. Aleluia! Amados, estou descrevendo um caso, mas dezenas de vidas preciosas faziam o mesmo naquela praça. Nós tínhamos um verdadeiro estudo bíblico ao ar livre.

Eu estava do outro lado da rua e vi uma garotinha que saiu de perto de sua mãe e foi onde Henry estava pregando. Ela ficou em pé esperando a atenção dele, mas Henry estava tão empolgado pregando que não observou a presença dela. Eu atravessei a rua e quando me aproximei a garota disse: “Você poderia me dar um livrinho?” Eu dei um livrinho contendo versículos bíblicos e ela voltou para perto da mãe.

Amados, eu poderia continuar escrevendo, descrevendo cada momento precioso que o SENHOR Jesus nos tem dado. Mas concluo dizendo que muitas vezes queremos fazer algo para o SENHOR, mas não produzimos porque nosso coração está carregado de vaidade, egoísmo, orgulho. As vidas estão lá fora sentadas em uma praça, no hospital, no presídio. Saiba que sempre existe resultado quando a Palavra de Deus chega ao pecador, pois o maior resultado é o Evangelho no coração do pecador.

Categorias: Diario Missionário | Tags: , , , , , , , , | 3 Comentários

Vivendo a experiência dos bloqueios em Bolívia

No bloqueio em Cochabamba, Bolívia

No bloqueio em Cochabamba, Bolívia

PROGRAMA DE APOIO EVANGELÍSTICO

Santa Cruz de la Sierra – Bolívia
A paz do SENHOR Jesus amados irmãos,
.
Primeiramente quero dizer que estamos bem e sempre fazendo a Obra do SENHOR. Dia 21 de julho de 2006 chegávamos em Bolívia para fazer missões. Louvo a Deus pela oportunidade de crescer no campo missionário, pois em janeiro de 1995 meus pais chegavam  ao Paraguai para fazer missões. Na época eu tinha apenas 15 anos. Meus pais e três dos meus irmãos ainda estão no Paraguai onde  estão até hoje servindo ao SENHOR. E eu e minha companheira cumprimos 9 anos somente em Bolívia. Para mim é um grande privilégio entregar a vida ao serviço missionário.
.

O trabalho está de forma intensa. Ainda temos como alvo identificar e apoiar evangelistas que estão nas regiões andinas. Mas não tiramos nossas mãos das regiões baixas. Mesmo com poucas condições estamos enviando materiais para evangelistas que estão na região leste de Bolívia, cidades do departamento de Beni, assim como o sul boliviano. A moeda brasileira tem desvalorizado muito encurtando nosso recurso para atender tantos pedidos.

Pastor Peniel e Mina 2006

Pastor Peniel e Mina 2006

Enquanto isso, cada vez mais novos evangelistas são cadastrados no Programa de Apoio. Vivemos o milagre de Deus aqui!

.
FOTOS  –  Algumas fotos de nossa Base de Apoio
.
FOTOS – Algumas fotos de evangelismo realizado pela Base de Apoio
.
Neste final de julho tivemos a visita de missionários do Brasil, região de Minas Gerais, os quais participaram um pouco de nossa rotina de trabalho aqui em Bolívia. Foram apenas 15 dias, mas procuramos aproveitar ao máximo o tempo.
.
E falando de rotina, bem, sempre postamos fotos das viagens e editamos vídeos. Mas como em qualquer viagem pode-se haver imprevistos. Aqui convivemos com os bloqueios. São manifestações cívicas, políticas, estudantis e outras que visa chamar a atenção do governo para suas reivindicações. E nós terminamos provando um pouco das consequências. Quero nesta carta relatar alguns detalhes das experiências que tivemos fazendo o trabalho missionário e conviver com os bloqueios aqui em Bolívia.
.
FOTO  –  Eu (esquerda) e os irmão da Missão Jerusalém na cidade de Minero, Bolívia
.
FAZENDO MISSÕES ENTRE BLOQUEIOS
.
Saímos de Santa Cruz de la Sierra com destino a cidade de Cochabamba, Bolívia. Eu faço minhas pesquisas de praxe, seja pela internet ou mesmo no terminal de ônibus buscando saber se há bloqueios pelas estradas. Já passamos tanto desconforto nas estradas de Bolívia que buscar saber se há ou não esses bloqueios já passou a ser rotina. Já ficamos em outras ocasiões dois, três, quatro ou mais dias trancados sem poder seguir viagem por causa dos bloqueios. O duro é a falta de água, comida, em muitos lugares os mosquitos e em outros o forte frio.
.
Passando o bloqueio em Cochabamba, Bolívia

Passando o bloqueio em Cochabamba, Bolívia

Eu estava ciente dos conflitos dos mineiros do Departamento de Potosi que manifestavam em La Paz e na região de Potosi, mas realmente não sabia nada sobre os taxistas de Cochabamba os quais fecharam todas as entradas e saídas da cidade. Aproximando da cidade, o motorista para o ônibus e nos avisa do bloqueio. Recebemos ordens de sair do veículo, retirar as malas e continuar a viagem à pé. Eu disse ao motorista que havia perguntado sobre o bloqueio e ele me responde dizendo que também não sabia, pois, segundo ele, o sindicato dos taxistas decidiu realizar o bloqueio pela madrugada. Eu desconfiava que era mentira, pois os sindicatos enviam aviso ao departamento de transito antes de realizarem os bloqueios. Bem, mentira ou não, nós estávamos a pé à quilômetros de Cochabamba.

.
Descemos do ônibus aproximadamente às 6:00 horas da manhã e fazia um frio de 5º C. Antes de sair de Santa Cruz eu havia dito aos irmãos da Missão Jerusalém que me acompanhavam na viagem a levar apenas uma mochila, justamente pensando nos bloqueios. E foi uma benção ter apenas uma mochila, pois tivemos que andar muito para passar as regiões fechadas pelos taxistas. Eu tinha pena das famílias com crianças e muitas malas ter que deixar o ônibus sem ao menos saber como chegar ao destino. Mesmo que, acredito que conviver com esses bloqueios gera um pouco experiência e a expectativa de que poderá acontecer. Mas o povo boliviano, como os demais da America Latina, não se previne e nem se prepara. Ninguém pensa em levar algumas bolachas ou água reserva. Sempre todos enfrentam a situação como se fosse a primeira vez.
.
FOTO  –  (direita para esquerda ) Irmão Nigel, Pastor Elias Felix e irmão Mauro.
.
Eu estava revivendo a mesma situação de 2010 quando eu estava com mais quatro evangelistas indo à cidade de Oruro e ao chegar a Cochabamba os mesmos taxistas haviam bloqueados. Nós andamos mais de dez quilômetros e pela minha falta de experiência eu levava uma bolsa inadequada de um lado, megafone do outro e várias caixas com literatura; e o frio era de -2 ºC. Olhei para o missionário Gabriel Janeir e observei que tinha uma mochila confortável e apenas um megafone. Mesmo ele tendo menos tempo em Bolívia, tinha de sobra experiências nas viagens por toda nação boliviana enfrentando muitas vezes situações semelhantes.
.
Mas, ao descer do ônibus eu liguei para um dos evangelistas que apoiamos com as literaturas e que mora próximo da região onde estávamos parados. O irmão Nigel é de família quéchua e mora na cidade de Sacaba, uma das cidades satélites de Cochabamba. Não muito tempo depois veio o jovem Nigel sorridente, alegre por nos encontrar. Insistiu que fossemos a sua casa, pois queria nos preparar chá com pão. Desta forma, tivemos a oportunidade de conhecer os familiares do nosso querido irmão Nigel Mercado e escutar de sua mãe sobre as muitas orações feitas ao SENHOR rogando por um filho envolvido na Obra missionária. Que benção!
.
Na rodoviária de Cochabamba

Na rodoviária de Cochabamba

Nossa viagem não tinha terminado. Ainda tínhamos que chegar à região central de Cochabamba. Mas como passar os bloqueios dos taxistas? Nigel se prontificou a nos ajudar e disse que conhecia outros caminhos, assim como taxistas que nos levasse. Entramos na cidade de Sacaba e finalmente conseguimos um táxi que nos levaria o mais próximo da cidade de Cochabamba. O taxista nos levou por regiões periféricas, ruas de terra, pó e pedra. Entramos em uma estrada de terra e bem estreita em uma região de Cochabamba que já não havia casas, mas o fluxo de carro e de gente a pé era bem grande para uma região deserta. Era nítido que não havia muitas opções para se chegar a cidade e precisávamos mesmo passar por aquela região.

.
Ainda estava longe da cidade quando o taxista parou. Outros carros, caminhões e até ônibus estavam parados na mesma estrada sem poder seguir viagem. Sem mais opções, deveríamos seguir a jornada a pé. Passamos por um veículo e dentro havia uma senhora grávida. O esposo estava mais a frente buscando meios de passar, mas era impossível. Além dos caminhões e ônibus que queriam ir havia muitos outros veículos que tentaram voltar e todos ficaram presos na estreita estrada de terra. Em outros bloqueios aos menos os veículos de emergência eram permitidos passar, mas quando a situação foge o controle a falta de bom senso e amor ao próximo passa bem longe.
.
FOTO  –  Aqui estou com os irmão da Missão Jerusalém durante a caminhada para transpor o bloqueio
.
Depois de andar muito conseguimos chegar ao terminal de ônibus da cidade de Cochabamba. Compramos as passagens, mas não tínhamos certeza se haveria saída em direção a La Paz. As ruas de Cochabamba estavam com pouquíssimos veículos circulando. A feira em frente do terminal, região da Cancha, geralmente é super lotada, mas por causa dos bloqueios estava vazia. Agora eu pensava em uma opção para dormir em Cochabamba, caso os bloqueios não fossem levantados até à tarde.
Ao chegar a tarde tivemos a boa notícia que os bloqueios foram levantados. Durante o almoço acompanhamos pela televisão conflitos entre policiais e os que protestavam. Em determinadas regiões da cidade o cenário era de guerra com paos, pedras, pneus queimados espalhados pela rua. Mas logo a situação foi controlada e as saídas da cidade liberadas.
Em frente ao terminal de ônibus de Cochabamba, Bolivia

Em frente ao terminal de ônibus de Cochabamba, Bolivia com os irmãos da Missão Jerusalém.

Conseguimos viajar a La Paz e depois a Oruro. Em cada região, seja em Cochabamba, La Paz e Oruro estivemos em contato com evangelistas e líderes de grupos de evangelismo. A necessidade em La Paz e Cochabamba ainda é grande, mesmo que aos poucos podemos ver o mover de Deus em abrir portas para o evangelismo. Mas continuamos em oração, pois precisamos de contatos que desenvolvam o trabalho de forma constante alcançando o povo de forma massiva. Sei que a hora vai chegar!
.
Acreditei ter deixado na cidade de Cochabamba as situações desagradáveis dos bloqueios, mas a realidade era outra. Em Oruro liguei para o pastor Francisco da cidade de Potosi que nos esperava para o culto de sábado. Ele havia dito que convidaria irmãos das congregações, assim como obreiros do campo. Seria uma verdadeira festa. Eu comentei ao pastor Francisco que estaria com o pastor Elias Felix do Brasil, presidente da Missão Jerusalém e que tem muita experiência em missões. Creio que não é com muita frequência que um grupo de missionário visita a região, então o pastor Francisco nos falou de uma festa. Como o pastor Elias não fala bem o espanhol eu deveria traduzir. Fiquei imaginando a falta de ar em pregar aos 4200 metros acima de nível do mar e ria sozinho somente em pensar o pastor tentar pregar no mesmo ritmo acelerado que prega no Brasil. Com certeza estava ansioso para ver como seria aquela pregação.
.
Mas por telefone o pastor Francisco me diz que a cidade estava bloqueada a mais de um mês e que os cívicos abririam apenas alguns dias para a entrada de mercadoria à cidade. Justamente aquele dia era o último dia com entrada à cidade e depois seria bloqueada novamente. O próprio pastor nos aconselhou a não viajar a Potosi.
.
Assim, sem condições de fazer mais nada, pegamos o ônibus voltando a Santa Cruz de la Sierra.
.
FOTOS  –  Veja as demais fotos postadas em meu Facebook dos trabalhos realizados juntamente com os irmãos da Missão Jerusalém em Bolívia.
.
PEDIDO DE ORAÇÃO
.
Quero finalizar rogando suas orações pela região andina de Bolívia. São poucas as igrejas, pouca presença de missionários, pouquíssimos evangelistas e nós mesmo lutamos e oramos para encontrar evangelistas que estejam em atividades constantes. Este ano de 2015 novas portas foram abertas em Cochabamba. Em La Paz temos contato com missionários brasileiros, mas realmente oramos por nativos, aymaras, que preguem a Palavra de Deus em aymara e faça derramar a Palavra escrita nas feiras campesinas. Nesta viagem nos alegramos com o grupo de jovens evangelistas da igreja Asamblea de Dios Filadelfia e oramos que eles sigam adiante. Ainda não temos evangelistas cadastrados em Potosi, Sucre e Tarija. E eu estou falando das capitais sem falar do mar de necessidade que são as pequenas cidades, vilas e povoados por toda região alta de Bolívia.
.
O clima, a cultura, a extrema pobreza e dificuldade de locomoção são fortes barreiras que impedem a chegada e permanência de missionários na região.
.
Também rogo vossas orações, pois precisamos urgente um veículo para fazer o trabalho. Não falo de um veículo para nós, pois em julho deste ano fizemos nove anos em Bolívia e já temos viajado a quase toda nação usando os meios coletivos. Aprendi a fazer a obra com o que temos, mas realmente sentimos o trabalho desenvolvendo vagarosamente , pois com o crescimento o frete e nossa locomoção tem se tornado caro e muitas regiões ficamos sem poder atender pela falta de um veículo. Não quero falar de valores, pois realmente os veículos aqui estão caríssimos, mas a Obra é do SENHOR, assim como o ouro e a prata. Então, ore por esta causa e se puder nos ajudar, contribua.
.
Que o SENHOR Jesus vos abençoe e continue orando
.
 .
Pastor Peniel Nogueira Dourado
.
.
AJUDE-NOS A LEVAR ADIANTE A PALAVRA
Banco do Brasil
Agencia 0078-7
Conta Corrente 26863-1
Bradesco
Agencia 173-2
Conta Corrente 40278-8
Itaú
Agencia 0512
Conta Poupança 03479-4
Outras formas de contribuir  –  clique aqui
OUTROS VÍDEOS DO TRABALHO MISSIONÁRIO
CLIQUE AQUI  –  Vídeos informativos
CLIQUE AQUI  –  Vídeos meditações
CLIQUE AQUI  –  Vídeos testemunhos
Categorias: Informativo Missionário | Tags: , , , , , , , , | Deixe um comentário

Trazendo materiais ao campo missionário Maio/2015

Saindo ao evangelismo

Saindo ao evangelismo

PROGRAMA DE APOIO EVANGELÍSTICO
Santa Cruz de la Sierra – Bolívia

Entramos neste ano de 2015 tendo resultados no trabalho aqui na Bolívia que de forma alguma pensávamos em obter. Alguém pode dizer que temos nos esforçado mais, ou que nós temos tido mais tempo para fazer o trabalho. Sobre o esforço, eu posso dizer que buscamos cada dia fazer o melhor para o SENHOR Jesus, mas com o novo membro na família o nosso tempo e rotina foram completamente abalados. O nosso pequeno Samuel Yuuki neste mês de junho completa sete meses e nesses primeiros meses muita coisa mudou em relação ao nosso ritmo de tudo. Mas é benção, pura alegria! Estamos ainda em processo de adaptação. E vamos nos adaptar.

Agora, sobre o resultado eu só posso ver a mão do SENHOR agindo ao nosso favor. Deus tem nos falado que levantaria muitos grupos de evangelismo e estamos vendo cada dia mais evangelistas participando do programa, os quais recebem os materiais de forma gratuita, fazendo o trabalho em diversos locais. Nossa atuação antes era mais nas feiras, mas hoje temos cadastrado no programa evangelistas indo aos hospitais, outros atuando em universidades, outros que dedicam-se a pregação do evangelho nas feiras e mercados e, assim, vamos inundando esta nação com a Palavra de Deus.

Também o SENHOR nos tem dito que iríamos a regiões aos quais não temos alcançado. E progressivamente Deus está colocando em nosso caminho grupos de evangelismo e evangelistas que fazem trabalhos de forma constante. Na cidade de La Paz não tínhamos ninguém fazendo o trabalho. Oramos pela região e o SENHOR nos trouxe ao conhecimento dois missionários que trabalham incansavelmente. Semana passado o pastor Claudio Brito, missionário da Assembléia de Deus, me escreveu solicitando uma maior quantidade, pois já estão com três grupos trabalhando em lugares de grande movimentação. Além do trabalho na cidade de La Paz atualmente estão indo às pequenas cidades da região do Altiplano boliviano.

Pastor Peniel, Mina e o pequeno Samuel Yuuki

Pastor Peniel, Mina e o pequeno Samuel Yuuki

Abaixo vou colocar alguns links de álbuns dos irmãos os quais apoiamos com os materiais.

FOTOS – Este é o trabalho do irmão Juan. Ele pertence a igreja Movimiento Cristiano e Misionero de Bolívia. Ele formou um grupo com um amigo, o irmão Raul. Estão fazendo o trabalho nas praças apresentando teatro, pregando e fazendo a distribuição da Palavra de Deus escrita.

FOTO – Aqui temos algumas fotos da irmã Margarida. Esta irmã é aimara e tem um grupo formada por mulheres donas de casa e comerciantes. Essas mulheres guerreiras estão indo a penitenciária de Palmazola de Santa Cruz, aos hospitais, ao terminal de ônibus e fazem o evangelismo casa por casa. Cada vez que recebo a visita da irmã Margaria em nossa Base de Apoio meu coração se enche de alegria.

FOTO – Aqui algumas fotos do pastor Claudio Brito. É missionário da Assembléia de Deus e está fazendo um maravilhosos trabalho na cidade de La Paz.

VÍDEO – Região dos Andes de Bolívia

FALANDO DE MISSÕES

Terminamos a segunda parte de nossa página Falando de Missões a qual está em nosso blog. A primeira parte foi Dicas ao Novos Missionários onde procuramos passar informações básica ao missionário que deseja preparar-se para ir ao campo. São instruções simples, mas que acreditamos que poderá ajudar. Para visitar a página CLIQUE AQUI

A segunda parte de nossa página tem o tema voltado à secretaria de missões. Usamos o mesmo método da primeira página em coletar informações de outros missionários, assim como inserir nossas experiências e de minha família no relacionamento com secretaria de missões, associações e agencias missionárias. Abordamos alguns temas, como: A Igreja e a Secretaria de Missões, O Secretario de Missões, Fracassos de uma Secretaria de Missões, Dicas importantes para enviar / adotar um projeto e outros. Para visitar a página CLIQUE AQUI

Já estamos trabalhando em outros temas, como: Vencendo barreiras no campo missionário, Caravana Missionária e outros. Se você tem alguma ideia a sugerir, temas que poderemos abordar, por favor, escreva-nos. Nosso objetivo em editar esses vídeos não é a comercialização, mas contribuir para um melhor desempenho no serviço de missões por parte daqueles que se preparam para ir ao campo.

Nossa luta agora é conseguir uma câmera apropriada para o trabalho. A que usamos além de velha já tem apresentado uma série de problemas.

TRAZENDO OS MATERIAIS AO CAMPO MISSIONÁRIO

Os que acompanham nosso trabalho estão vendo as grandes quantidades de materiais impresso que recebemos aqui em Bolívia. Glória a Deus, pois ultimamente temos conseguido toneladas de material impresso para o desenvolvimento do Programa de Apoio Evangelístico. Também o SENHOR tem colocado no coração de irmãos que trabalham na impressão da literatura para o evangelismo de imprimir milhares de folhetos em espanhol, quechua e aimara colocando em nossas mãos. Muitas vezes recebemos os materiais aqui mesmo em Santa Cruz de la Sierra, outras vezes temos que trazer da fronteira com Brasil. Tudo é com muita dificuldade, pois qualquer movimento exige recurso financeiro.

Mas já passamos por situações mais complicadas onde o dinheiro para nos manter era mínimo e tivemos que gastar muito para buscar os materiais em lugares distantes. Eu escrevi em setembro de 2014 um informativo sobre o que denominamos Missão Celeiro Vazio. Tivemos o alvo de esvaziar nosso estoque de material e quando acabou aqui em Bolívia, mesmo com pouquíssimo recurso, nós fomos ao Paraguai buscar o restante do material que tinha por lá. ( Leia nosso post – clique aqui )

Mas a Missão Celeiro Vazio não foi a única vez. No ano de 2009 eu fiquei completamente sem material para o evangelismo em Bolívia. Eu fui com minha família ao Paraguai e pensava conseguir trazer algo para Bolívia de material impresso, mas o depósito do pastor Ebenezer, meu cunhado, não tinha nada. Nós soubemos que em São Paulo na casa do Dr Francisco Gamelim tinha material, mas como trazer a Bolívia? Então começamos a falar com um irmão e outro, ligar para um pastor e outro buscando meios de trazer os materiais. Mas não tivemos resposta positiva dos contatos que tínhamos nas mãos.

Começamos a orar e apresentar a situação ao Senhor Jesus. Então lembramos do irmão Ademar que trabalha trazendo madeira de Santos ao Mato Grosso do Sul. Entramos no carro e fomos à oficina do irmão Ademar, o qual se prontificou a trazer os materiais sem cobrar nada até a cidade de Ponta Porã, Mato Grosso do Sul. Perguntamos quantas caixas poderíamos trazer e ele nos respondeu que usa uma carreta para transportar as madeiras e se houvesse algum imprevisto impossibilitando de trazer todo o material ele traria em outras viagens, pois constantemente vai a cidade paulista de Santos buscar madeira.

Sentimos um forte desejo de participação por parte do irmão Ademar no trabalho missionário. Realmente isso alegrou muito o nosso coração. Também estávamos vendo a mão de Deus agindo ao nosso favor. Cada detalhe da providencia de Deus víamos o cuidado, o amor de Deus, o forte interesse de Deus para que a Palavra Escrita chegasse ao campo missionário.

Uma parte do problema conseguimos resolver, mas precisávamos levar os materiais de Ribeirão Pires, São Paulo, para a cidade litorânea de Santos. E os recursos? E em que veículo fazer o transporte? Eu estava no Paraguai e não tinha dinheiro nem mesmo para voltar a Bolívia, quanto mais viajar a São Paulo e transportar caixas com literatura de Ribeirão Pires à Santos. Fiquei sem saber o que fazer e em que porta bater. Até ali estávamos vendo a mão do SENHOR ao nosso favor. Andamos até este ponto e não víamos saída para prosseguir.

Mas o SENHOR tinha uma porta. A Obra é dEle e é o próprio Deus que abre as portas. Meu cunhado Pr Ebenezer se prontificou em fazer a viagem e transportar os materiais no seu veículo conhecido como Tatuzinho. O Gol recebeu o nome pelas muitas viagens feitas às aldeias indígenas no interior do Paraguai enfrentando lugares de muita lama. Ao retornar da missão, completamento sujo pela lama, por dentro e por fora, pastor Ebenezer sempre dizia que para tais missões só servia o Tatuzinho!

Na mecânica esperando o concerto do tatuzinho

Na mecânica esperando o concerto do tatuzinho

Assim, viajamos de Pedro Juan Caballero, Paraguai, a cidade de Ribeirão Pires, São Paulo no famoso Tatuzinho. Durante o percurso, já no estado de São Paulo, tivemos um sério problema no motor do Tatuzinho. Inesperadamente o motor parou e justamente parou bem próximo a uma mecânica à beira do asfalto próximo a uma cidade do interior paulista. A bomba de água do motor deu problema e tivemos que levar o motor à retífica. Os hotéis era caros e tivemos que dormir na mecânica mesmo; meu cunhado e minha irmã Rebeca dormiram dentro do carro e eu em uma poltrona velha e bem suja que havia na mecânica. O pior de tudo era escutar a noite inteira caminhões chegando e saindo, caminhoneiros discutindo o preço do concerto do pneu, bêbados gritando nas madrugadas e etc. Olha, foi uma verdadeira luta! Mas estávamos em missão fazendo a Obra do Mestre. A graça de Deus era derramada e em cada passo víamos a mão do SENHOR Jesus ao nosso favor.  ( FOTO )

Detalhes assim, meu irmão, tira a paz de qualquer um. Se você trabalha com gente carnal na mesma hora vai escutar muitas reclamações, ou mesmo dizer que tudo aquilo não é de Deus. Mas, sabíamos que o que fazíamos era para o SENHOR e o próprio Deus nos havia orientado ao trabalho. Assim, as lutas servem de experiências e fortalecer nossa convicção naquilo que fazemos.

Material evangelístico para Bolívia

Material evangelístico para Bolívia

Depois da “turbulência” na retífica nós chegamos a cidade de Ribeirão Pires. O Dr Francisco Gamelim colocou à nossa disposição os materiais, a quantidade que poderíamos levar. Nós pensamos levar o máximo possível, pois queríamos deixar parte do material no Paraguai e o restante levar à Bolívia. Mas nos preocupamos com as muitas barreiras policiais durante o percurso. Assim, levávamos cerca de 80 caixas por viagem de Ribeirão Pires ao depósito do irmão Ademar na cidade de Santos. E buscando aproveitar cada momento, levamos muito Evangelho de São João em português para distribuir aos muitos caminhoneiros presente no porto de Santos. ( FOTO  )

A missão foi cumprida com êxito. E agora era voltar ao Paraguai e posteriormente à Bolívia. E hoje, quando lembro desses momentos, me enche o coração de gozo, pois o SENHOR tem colocado em nosso espírito o cumprimento da missão, seja lá em que condições estejamos.

Eu editei um vídeo falando sobre o assunto com algumas imagens e fotos. Os links deixo abaixo:

Postado em nossa página do Facebook – CLIQUE AQUI

Postado em nosso canal do Youtube – CLIQUE AQUI

Outras fotos – CLIQUE AQUI

CONTAMOS COM SUAS ORAÇÕES

Seguimos cada dia alcançando milhares de vidas com a Palavra de Deus e o trabalho missionário que desenvolvemos é possível porque você tem somado forças conosco. Mas, continuamos rogando suas orações para que o SENHOR amplie nossos recursos. Cada mês recebemos mais e mais e-mail de missionários e evangelistas precisando de material e eles não têm acesso. Estamos recebendo cartas de irmãos do Chile, Peru e Argentina, mas nosso recurso não tem dado para atender tantos pedidos.

Creio no operar de Deus. Creio que quando a igreja ora o SENHOR Jesus está pronto a responder. Por favor, como igreja de Cristo e missionário juntamente conosco que você é, ore para que portas financeiras sejam abertas e possamos chegar mais longe.

Também animo você a continuar contribuindo. Não importa o valor. Aqui não estamos falando de valores, mas de participação. Eu creio que o valor para o cumprimento de cada missão será enviado em sua totalidade pelo próprio Deus. Apenas seja participante e juntos chegaremos mais longe alcançando mais vidas para o Reino de Deus.

Pastor Peniel Nogueira Dourado

.

AJUDE-NOS A LEVAR ADIANTE A PALAVRA

Banco do Brasil
Agencia 0078-7
Conta Corrente 26863-1

Bradesco
Agencia 173-2
Conta Corrente 40278-8

Outras formas de contribuir – clique aqui

OUTROS VÍDEOS DO TRABALHO MISSIONÁRIO
CLIQUE AQUI – Vídeos informativos
CLIQUE AQUI – Vídeos meditações
CLIQUE AQUI – Vídeos testemunhos

Categorias: Informativo Missionário | Deixe um comentário

Uma palavra sobre finança em missão

Eu recebo e-mails de irmãos, assim como de missionários perguntando como mantemos o trabalho. Atualmente a crise que passa o Brasil tem obrigado a muitos a deixar o campo e voltar às suas casas. Realmente não está fácil! Para que você possa ter uma ideia, quando chegamos em Bolívia R$1,00 comprávamos Bs 4,00 Pesos Bolivianos. Atualmente R$1,00 compramos apenas Bs2,00 Pesos Bolivianos.

Além da desvalorização do Real do nosso querido Brasil, temos a crise aqui mesmo. Os alugueis estão quatro vezes mais caros e os produtos básicos no anos de 2008 em seis meses triplicaram e continuam subindo gradativamente. Anos atrás as feiras aqui em Bolívia eram frequentadas por brasileiros comprando, hoje não vemos com frequência e as prateleiras das feiras estão ocupadas por produtos brasileiros. Isso indica que produtos do Brasil estão mais baratos que daqui de Bolívia.

Bem, poderia continuar falando dessa crise assustadora. Mas, como mantemos o trabalho missionário? Como vir ao campo missionário e permanecer no campo diante de tanta crise. Eu vou deixar um link de um vídeo que editei a dois anos atrás. Se você estiver interessado assista este simples vídeo de 15 minutos.

Em breve estarei escrevendo nosso informe dando detalhes do trabalho que estamos desenvolvendo.
Continue orando por nós

Pastor Peniel Nogueira Dourado

AJUDE-NOS A LEVAR ADIANTE A PALAVRA

Banco do Brasil
Agencia 0078-7
Conta Corrente 26863-1

Bradesco
Agencia 173-2
Conta Corrente 40278-8

Outras formas de contribuir – clique aqui

OUTROS VÍDEOS DO TRABALHO MISSIONÁRIO
CLIQUE AQUI – Vídeos informativos
CLIQUE AQUI – Vídeos meditações
CLIQUE AQUI – Vídeos testemunhos

Categorias: Informativo Missionário | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: